CCPT21: Dia 2 (10/Dez)

de João Iria

Uma Sexta-Feira na Comic Con Portugal; um dos maiores eventos de pop culture, do país, prestes a rebentar com grupos, alinhados para explorar o mundo geek. Se a sua abertura surgiu com o objetivo de criar antecipação e ambientar o público à grandiosidade do local e as suas futuras atrações, no seu segundo dia o entusiasmo respira-se pelo ar, juntamente com o suor de ontem – as máscaras criam uma dupla dose de segurança nasal. Após um desembrulho pacífico, a convenção acautela-se para um pandemónio de crianças ansiosas por presenciar um dos convidados, demonstrando que, apesar de Sexta-Feira não ser a opening do espetáculo, é quando este inicia, verdadeiramente.

Consciente da mobilidade do espaço, devido a uma Quinta-Feira exaustiva de investigação, o segundo dia irrompe com uma revisita dos diferentes níveis, no recinto do Altice Arena, como a Área de Cosplay, que permanece distante dos eventos principais e mantém-se em combate para superar esta adversidade, com jogos inventivos, como “Badly Explained Anime”. Situado nos outdoors, próximo das tendas, criou-se a oportunidade de experienciar Relicário (exposição da FOX), um espaço dedicado à série The Walking Dead (2010-), com relíquias especiais dos seus walkers, acompanhados por efeitos sonoros que proporcionam uma atmosfera encantadora para quem venera os grunhidos dos mortos.

Relicário (FOX)

Dentro do recinto, o público aderia à recreação fornecida pelas diferentes distribuidoras e canais, como no caso do AXN, que recebia uma audiência curiosa com o seu desafio fascinante. The Couchers é um projeto de marketing que pretende aumentar a ligação entre os espetadores habituais do AXN com a sua programação, focando-se na interação de duas personagens, Gonçalo e Sena, sentados num sofá, a conversar sobre as séries transmitidas no canal. Com o “desaparecimento” de Gonçalo, a crew é forçada a procurar um novo substituto através de um casting aberto a qualquer indivíduo, dentro da Comic Con. Uma das experiências únicas deste local, devido à energia da equipa técnica e do ator Gonçalo Romão, que estabelecem um conforto natural com os seus participantes. Em poucos passos, existe a oportunidade de ganhar uma Playstation 5, através da AMC, que proporciona um jogo individual, intitulado de Spoiler Alert, com questões acerca das séries que o canal acolhe.

O Golden Theatre recebe a atriz Lana Parrilla, da série Once Upon a Time (2011-2018), com o fervor gritante de vários fãs, entusiasmados por assistir a este painel. Uma conversa agradável, principalmente pelo charme da atriz, que revelou alguns segredos dos behind the scenes, conversou sobre as suas experiências nesta profissão e confessou algumas esperanças para o futuro. Esta entrevista foi seguida por uma conversa com vários jovens atores portugueses, de diversas idades, que abordaram temáticas sobre crescer neste ambiente de trabalho, as suas ambições dentro desta área, e revelaram alguns exemplos das suas filmografias impressionantes. O talento destes jovens foi suficiente para causar uma crise existencial neste crítico. 

Lana Parrilla na Comic Con Portugal

Durante estes momentos recreativos, uma pequena bolha aumenta e infeta o ambiente desta edição da Comic Con Portugal. O primeiro dia prometia futura euforia que compensava as ligeiras red flags e as pequenas fendas do evento, em termos de movimento dentro do espaço, prioridades e no próprio programa. Numa situação desorganizada, a CCPT21 decidiu surpreender os membros da imprensa, com a proibição de entrada em alguns locais, que impediam estes de produzir o seu trabalho, o propósito da sua visita neste espaço. Um contratempo que, eventualmente, se resolveu, confusamente, com uma solução que permite a press de assistir a certos painéis, simplesmente interditados de fotografar o programa, ao contrário do público geral. Seria essencial, no mínimo, fornecer essa informação, antecipadamente aos membros da imprensa portuguesa, para que pudessem ultrapassar este obstáculo. Contudo, as bandeiras destacam-se no ambiente desta Comic Con, que, devido às restrições de manter o espetáculo vivo, durante uma pandemia, parece encaminhada em favor de uma audiência particular que constringe a atmosfera do evento.

“Familiar” é a palavra indicada para resumir esta ocasião, uma distanciada do conforto que a linguagem sugere, associada, neste exemplo, a famílias. Na conclusão desta Sexta-Feira, existe somente cansaço e receio, pois prevalece a sensação, que em somente dois dias, o evento espremeu todo o seu sumo, e que o show começou e acabou, no mesmo espaço de tempo. A entrada no fim-de-semana exibe promessa da energia necessária para reaver a infinity glove do mundo nerd, através de painéis elaborados que contam com a presença do elenco da série Glória (2021) e da paródia de telenovelas da RTP1, Pôr do Sol (2021-). Resta aguardar, esperançosamente, que as fendas sejam reparadas e que distintas bandeiras sejam hasteadas.

0 comentário
8

Related News

Deixa Um Comentário